Notícias do Inter

Alessandro Barcellos conversou de perto com presidente do Grêmio

O presidente do Inter, Alessandro Barcellos, esteve reunido como mandatário Alberto Guerra, do Grêmio, para tratar sobre campanhas em prol das enchentes no Rio Grande do Sul. A campanha “Jogando junto pela construção do RS, lançada em evento nesta terça-feira (21), não deve ser o único ato adotado pelos dirigentes. Isso porque eles não descartam a possibilidade de compartilharem o CT e o estádio.

A situação seria necessária caso o Beira-Rio fique pronto antes da Arena OAS e se o centro de treinamentos gremista esteja apto para uso em prazo menor que o CT Parque Gigante. O Beira-Rio tem a estimativa de voltar a ser usado em até 60 dias, enquanto o estádio do Grêmio ainda não recebeu um prazo e pode ficar indisponível até o final da temporada.

Após a realização do evento, os presidentes de ambas as equipes conversaram com a GZH para tratar sobre as possibilidades que foram discutidas. A questão, na avaliação dos dirigentes, ainda não chegou no momento ideal para que seja debatida de forma mais concreta.

“Não seria inédito, já aconteceu no passado. Por enquanto não houve tratativas nesse sentido. Tanto no Inter quanto no Grêmio, ainda estamos em um momento de reavaliação das estruturas. Não temos nem ideia de quando poderemos treinar, no caso do CT do Grêmio, ou de jogar, no caso do Beira-Rio. Mas tudo é possível”, disse Guerra.

Alessandro Barcellos fala sobre Inter e Grêmio

O presidente Alessandro Barcellos destaca que a prioridade do Inter é entender o funcionamento do calendário no futebol brasileiro nas próximas semanas. O mandatário aguarda a realização da reunião no Conselho Técnico da CBF para esclarecer algumas temáticas que ainda são incógnitas.

“Estamos em um momento de levantamento e de entendimento de como será o calendário daqui para frente. Nem sequer isso nós temos. Talvez no dia 27, no Conselho Técnico na CBF, teremos uma clareza de como será esse calendário e de como teremos que organizar as nossas vidas. A partir daí tudo é possível. Estamos conversando muito sobre esse momento. O que afeta ao Inter e Grêmio é muito semelhante no contexto do futebol brasileiro. Vamos trabalhar. Nada é descartado, mas tudo em seu devido tempo”, disse o dirigente.

Caue Souza

Acadêmico de jornalismo. Apaixonado por esportes, principalmente o futebol, desde a infância. Escrevo sobre o Internacional no Resenha Colorada.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo