Notícias do Inter

Grande centroavante da história do Grêmio admitiu uso de drogas

O ex-atacante Mário Jardel, ídolo do Grêmio, concedeu entrevista à RBS TV para falar sobre os desvios ocorridos em seu gabinete quando era deputado. Ele admitiu uso de drogas e pediu desculpas por conta dos ocorridos. No entanto, o ex-jogador destaca que não fez nada de errado em sua profissão.

Jardel foi alvo de investigação do Ministério Público do Rio Grande do Sul por conta de uma série de crimes envolvendo dinheiro público. O ex-jogador esteve envolvido em possíveis casos de desvio, contratação de funcionários fantasmas e fraudes, além de outras irregularidades que geraram a cassação em 2016.

“Inexperiência (razão para as irregularidades) e o que eu fiz de errado vou assumir, o que eu não fiz, não vou assumir”, disse. “Eu era muito inocente. Aproveito a oportunidade para o povo gaúcho, todos os eleitores que confiaram no Jardel, pedir desculpa pela minha inexperiência”, disse Jardel.

O ex-jogador, no entanto, admitiu o uso de drogas e a influência da questão no período de irregularidades. A trajetória dele, seja como atleta ou após a aposentadoria, foi marcada pelo uso de cocaína.

“Com certeza, eram coisas que surreais, que eu não via, não acreditava que era acusado, meu refúgio era a droga”, salientou Jardel, admitindo que utilizou drogas durante o período de Deputado Estadual.

O Ministério Público respondeu pelos atos juntamente com outros 10 réus na 9ª Vara Criminal de Porto Alegre. Ele foi cassado do cargo de Deputado Estadual e não voltou a ter carreira política.

Jardel fez sucesso na trajetória pelo Grêmio

O ex-atacante foi multicampeão pelo Grêmio entre 1995 e 1996. Além disso, defendeu clubes como Vasco e Goiás no futebol brasileiro. Ele foi vencedor da Chuteira de Ouro no exterior – prémio dado ao maior artilheiro da temporada – em 1999 e 2002, quando defendia o Porto, de Portugal.

Caue Souza

Acadêmico de jornalismo. Apaixonado por esportes, principalmente o futebol, desde a infância. Escrevo sobre o Internacional no Resenha Colorada.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo