Notícias do Inter

Vagner Martins acabou com Eduardo Coudet

O Inter conquistou a classificação para os playoffs da Sul-Americana ao vencer o Delfín, do Equador, por 1 a 0, no Alfredo Jaconi. Apesar do resultado, o jornalista Vagner Martins demonstrou insatisfação com o desempenho ruim nas quatro linhas. Além disso, ele criticou diretamente o técnico Eduardo Coudet, que enfrenta dificuldade para encontrar soluções no Colorado.

“Coudet não encontra soluções para furar bloqueios de times que começam retrancados e quando eles ‘se abrem’ como aconteceu após o gol, também não aparece bom futebol. Não é culpa só do treinador, já que algumas individualidades estão sem confiança. Mas cabe ao técnico devolver isso ao time. Aos poucos, com vitórias, o time vai melhorando? Tomara que sim, mas não há, por enquanto, sinais de que isso ocorrerá em breve”, disparou o comunicador em coluna na GZH.

Vaguinha ainda destaca a confusão do treinador argentino com um torcedor após o apito final. Isso porque o comandante teria ficado insatisfeito com um colorado que o teria ofendido atrás da casamata. O técnico parecia incontrolável durante o momento, porém foi acalmado pelos demais funcionários do clube. Em seguida, ele admitiu o erro na entrevista coletiva do jogo.

“Coudet foi o protagonista da noite. Após o apito final queria partir pra cima de um torcedor. Um “gordo”, como ele mesmo caracterizou, que teria lhe ofendido. O técnico se defendeu, dizendo que é sanguíneo, mas errou. Esse torcedor pagou ingresso, entrou no estádio e protestou. De onde? Da arquibancada”, salientou o jornalista Vagner Martins, demostrando discordância com o treinador.

Vagner Martins criticou Eduardo Coudet

O jornalista Vagner Martins não concorda com a postura do técnico Eduardo Coudet. Ele destaca que, no seu ponto de vista, futebol é local para descontar as frustrações da vida pessoal. “De onde desde que se inventou o futebol falamos e ouvimos as maiores barbaridades possíveis. É o local onde muitos descarregam suas frustrações e que por vezes é muito tóxico. Mas é a arquibancada. É um espaço que se convencionou democrático”, disse o comunicador.

Caue Souza

Acadêmico de jornalismo. Apaixonado por esportes, principalmente o futebol, desde a infância. Escrevo sobre o Internacional no Resenha Colorada.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo